#RoadTripSouthBrasil: A Aventura nos Espera

IMG_4195

Eu e MJ saímos de Ribeirão Preto e pegamos a P. em Bauru. A primeira parada era para comemorarmos o começo da jornada e também, por que talvez eu não tivesse tanta experiência com estrada para aguentar viajar por 8 horas seguidas até Ponta Grossa no Paraná. Optamos por dormir em Paraguaçu e seguir viagem até a casa da avó de P. bem cedinho no dia seguinte.

Uma mochila bastou para colocarmos no quarto onde iriamos dormir. A casa de Paraguaçu Paulista pertence a minha avó e a cidade foi minha morada durante muitos anos. Situada na divisa entre São Paulo e Paraná, a cidade sempre teve temperaturas baixas e a chuva que desce do céu como um véu que nunca termina é bem clássico por lá. Nos últimos anos, a temperatura tem aumentado, como em boa parte do mundo, mas nunca vou me esquecer dos meus dias da infância quando acordava cedo para ir à aula e a grama do jardim da minha avó estar branca da geada, a neblina do começo do dia e as poucas pessoas andando de bicicleta para chegarem ao trabalho, de casaco forte, luvas e gorros.

Uma imagem que hoje não vejo mais e que se perdeu na memória. Então, quando chegamos à cidade e a temperatura caiu para 10ºC e só tínhamos um casaco fino na mochila – porque o resto estava nas malas dentro do porta-malas do carro – percebemos que era a estação do ano nos cumprimentando. Um cumprimento para os próximos dias que desceríamos mais ainda ao sul do país.

Estávamos sentadas na varanda da casa, olhando o pequeno movimento de pedestres, enroladas em cobertores emprestados, quando nos demos conta que a chaminé da casa vizinha estava de fato soltando fumaça. Eu me recordo de ficar um bom tempo olhando a fumaça da lareira sair para o céu iluminado por uma lua gigante.

IMG_4194

Paraguaçu se chama Estância Turística de Paraguaçu Paulista, mas a verdade é que há muito tempo o prefeito da cidade transformou em Estância Turística, pois foi o único meio dele conseguir grana extra para asfaltar a cidade, esses são os rumores que correm por entre as ruas da cidade pelo menos. As pessoas de fora passam reto pela cidade, até porque convenhamos, não há nada para se fazer. Mas se você conhece alguém da cidade, acaba gostando. Meus amigos de Ribeirão adoram passar um final de semana por lá. O divertido é não fazer nada. Ficar na casa da vó da amiga, que é bem cara de casa de vó mesmo. Acho que o importante é que alguém que ame a cidade te leve para conhecer lá.

Existe uma Maria Fumaça que funciona de domingo e que precisa de reserva antes, ela vai até uma cidadezinha perto de Paraguaçu e anda a 20Km/h. Para uma cidade que não tem nada, o passeio é até famoso. A estação para pegar o trem é a velha estação da cidade, onde meu pai pegava o trem para ir até São Paulo. Alguém contar que vivenciou uma época passada para você e seus amigos antes de fazer o passeio de trem deixa tudo mais interessante. Sua mente precisa estar aberta ou você irá detestar o passeio e ficar no celular a viagem inteira. O passeio inteiro tem duração de 3h30.

foto (7)

Outro lugar legal na cidade é um campão aberto que dá para ver a beleza do pôr do sol. Um dos meus lugares preferidos, o campão se estende até o horizonte, onde dá para ver alguns morros e é lá que nas épocas de maio a julho que o sol se põe. Ele se encontra atrás da Avenida Galdino, nas redondezas do Centro de Convenções. Paraguaçu Paulista é uma cidade pequena e dificilmente alguém conseguirá se perder por lá.

foto (5)

Caso esteja de passagem por Marília e tenha curiosidade em conhecer a cidade, a rodovia para se chegar é a José Bassil Dower – não por coincidência é em homenagem ao meu bisavô. Um dos lugares mais bacanas de sair para jantar é na Dardanella, a pizzaria mais antiga da cidade. Algum dos lugares para se conhecer perto é Varpa, uma cidade que até um tempo atrás não falava português, colônia dos letões, você irá ver padarias e mercados escritos na língua deles e a fazenda Palma oferece por R$25,00 um lugar gostoso para passar o dia com cachoeira e lugar para fazer churrasco.

Outra cidade bem bacana de se conhecer ao redor de Paraguaçu Paulista, mais ou menos com 1h30 de distância é Ribeirão Claro no Paraná, mas esta eu deixo para contar sua própria história.

Saímos da varanda da casa, fechamos a porta e fomos dormir com a promessa de que nossa aventura começava no dia seguinte, não sem antes estarmos embaixo de três cobertores.

No dia seguinte, bem cedinho, com temperatura de 11ºC, saímos da garagem de casa rumo à Ponta Grossa.

No caminho, um mapa foi aberto e uma caneta de tinta preta começou a percorrer as linhas que ligavam uma cidade a outra.

Anúncios

6 comentários sobre “#RoadTripSouthBrasil: A Aventura nos Espera

    1. Sim! A sorveteria que a Fran e a Maju vão a cada duas horas quando estão lá na cidade 😂😂😂😂 Cristal. De acordo com meu pai tem uma bem melhor, mas ainda não experimentamos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s